quarta-feira, 22 de julho de 2015

Bebé doente | Dica | Anotar num caderninho tudo o que funcionou para ser mais simples na próxima vez!

Bebé doente, Mãe de Primeira ViagemTer os nossos pequenotes doentes é das piores coisas do mundo.
Quem me acompanha, sabe que sou mamã de 1ª viagem e, digo-vos, já perdi a conta dos sustos que apanhei... das noites que fiquei sem dormir... dos medos, das inseguranças, dos momentos de puro pânico em que o piolho chorava e eu ainda chorava mais... As mamãs que estiverem a ler, sei que compreendem... É um desespero e uma aflição. Ter os nossos bebés, no nosso colo, a chorar é desesperante para qualquer mamã...
Para quem tem bebés pequeninos, o que posso dizer é que, ao longo dos meses, vai melhorar.
Porque digo isto?
Porque vamos aprendendo TANTAS COISAS, TODOS OS DIAS.
Vamos aprendendo, descobrindo e percebendo que somos mesmo as melhores mamãs que os nossos piolhos podiam ter. Fazemos tudo por eles.
Porque com a aprendizagem de sermos mamãs, ganhamos EXPERIÊNCIA e maior CONFIANÇA EM NÓS mesmas, o que nos permite avaliar a situação com mais calma.
Confesso que continuo a enervar-me e desesperar-me, mas, ainda assim, num grau muito mais controlado... [Aposto que o meu marido ia discordar desta minha ideia de 'grau mais controlado' ;) ] 
Porque os nossos bebés vão começando, devagarinho, a COMUNICAR cada vez MELHOR CONNOSCO.

É ou não verdade que ao fim de umas semanas, já percebemos tão bem, pelo tipo de choro, das reacções, pela forma como ficam rabugentos e barafustam, se os nossos tesourinhos estão com fominha, com cólicas, cansados, cheios de soninho, se querem miminhos, ou se fizeram um mega-cocó?
E, no momento, em que eles começam a falar, a dizer palavrinhas, e a "explicar" onde dói (como o meu piolho faz agora), aquela sensação de desespero que sentíamos nos primeiros meses começa a ficar mais focada e direccionada. O medo não vai embora, isso garanto-vos. Mas a experiência ajuda BASTANTE.
Uma coisa que a mim me ajudou imenso foi criar um caderninho onde fui registando os vários medicamentos, cremes, pomadas, gotas, xaropes... que o meu piolho tomou. E as diferentes coisas que fiz para 'ajudar' a fazer passar os dói-dóis.
Comprei um caderninho e fiz um índice com uns stickers. Depois comecei a registar as doenças/problemas por ordem alfabética, explicando o que ele teve, que medicamentos tomou, quantidades..., o que a Pediatra recomendou que fizesse, etc.
Foi das melhores ideias que já tive! Ajudou e ajuda-me imenso!
Anoto tudo, desde cremes para as borbulhinhas provocadas pela baba, o que usei na época dos dentinhos a nascer, nas crises de rabinho assado, que comidas dei nas crises de diarreia... xaropes para gripes, otites, conjuntivites, sapinhos... O que funcionou ou não funcionou.
Convém dizer que nunca dou medicamentos sem falar com a Pediatra primeiro, porque as doses consoante a idade/peso e gravidade da situação têm de ser reajustadas. Mas há situações, como as diarreias ou congestão nasal, que já sei como solucionar e tenho explicadinho o que funcionou melhor para o meu piolho.
E vocês mamãs, que estratégias usam?

Sem comentários:

Publicar um comentário